Category Archives: Eu li.

“Vão bater na sua porta, sentar numa cadeira e consumir seu tempo sem lhe acrescentar nada… – cuidado!

Amigos,  este post da Luciene Felix Lammy é incrível!!
É sempre bom pensar com quem nos relacionamos, as pessoas que temos atraído  e pra quem dedicamos nosso tempo, que como disse a Lu, está cada vez mais escasso.

Luciene é colaboradora do nosso blog com análises maravilhosas de obras de arte – se você perdeu, poder ler os artigos aqui, aqui e aqui.

Olhem o texto que abre o artigo!
“Vão bater na sua porta, sentar numa cadeira e consumir seu tempo sem lhe acrescentar nada. Quando muitas pessoas nulas aparecem e seguem aparecendo, você tem que ser cruel com elas, pois elas estão sendo cruéis com você. Você tem que botá-las pra correr. Tolerar os embotados não é sinal de humanidade, apenas aumenta seu próprio embotamento, e eles sempre deixam um pouco desse peso com você quando vão embora.”
Charles Bukowski (1920-1994), poeta e escritor alemão.

Perfeito!
Não deixem de entrar no blog da Lu clicando aqui  e leiam o artigo todo.

bukowski
Charles Bukowski (1920-1994), poeta e escritor alemão.
Sobre Luciene:
titulação luciene

1 Comment

Filed under Eu li., Mulheres que fazem a diferença

Sobre o coração…

Queridos, li este texto no sábado e quis compartilhar.
Espero que gostem!
Beijos

Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o poderá conhecer? Jeremias 17:9

Certa vez ouvi uma frase que dizia: “você não julga as coisas como elas são, mas sim como você é”. Existe muita verdade nesta frase. Nossa experiência de vida é determinante neste sentido.

Gostei da maneira como o Pr. Rafael Reis descreveu a realidade do texto mencionado acima.
Segue:
“Tudo o que vemos no mundo é percebido e definido por um padrão mental, um conceito universal que gerencia todas as nossas opiniões. Por esta razão, antes de avaliarmos e fazermos julgamentos, devemos ter certeza de que estamos olhando as coisas através da lente correta.
O conceito que nós temos das pessoas geralmente é um subproduto da nossa experiência pessoal, e isso molda nossa relação com o próximo.

Se em minha experiência pessoal uma mudança não aconteceu, não acreditaremos na mudança alheia. Porém, se uma mudança tomou lugar em nossa vida, passamos a crer na mudança dos outros.

Mesmo que você ainda não tenha experimentado o perdão na sua vida, isso não quer dizer que ele não exista. Mesmo que você ainda não tenha sido transformado, isso não exclui a possibilidade de outros terem sido, simplesmente pelo fato de que Deus é amor.”

Experimente esse amor e verás uma transformação completa em seus relacionamentos e em sua própria vida.
Pr. Igor Bolichoski

20140903-205128.jpg

3 Comments

Filed under Escritores, Eu li.

Você sabe como pendurar seus quadros?

20140316-113421.jpg

Muitas pessoas me perguntam como é a maneira certa de colocar os quadros na parede.
Não tem regras rígidas e a criatividade manda, mas algumas dicas ajudam a deixar a composição mais harmoniosa quando são vários na mesma parede ou deixar na altura mais adequada quando temos só um.

Vale lembrar o que é o mais importante de tudo.
O quadro não precisa combinar com a decoração. Não precisa combinar com o tapete, o sofá e nem com a cortina. Claro que buscamos harmonia, e podemos escolher algumas cores do ambiente a partir de uma obra importante, mas nunca a decoração deve determinar a compra de uma quadro, ou escultura ok?

Lembre-se que você pode mudar todos estes itens, mas que suas obras de arte te acompanharão.

Dicas, que concordo, de alguns arquitetos:

Se for colocar em um canto, com um móvel, criando um pequeno ambiente:
Nesses casos, uma dica bastante prática para não errar é pendurar o quadro a 1,40 m do chão para evitar batidas, mantendo o alinhamento com o móvel, de forma centralizada. Dica de Bia Pupo”

Antes de pegar furadeira, pregos ou fitas adesivas dupla face, faça uma simulação. “Peça para que alguém segure os quadros na parede ou faça um desenho a lápis para ter uma noção de onde fica melhor”, recomenda Pammela. Recortar jornal no mesmo tamanho do quadro e pendurá-lo na parede para fazer a demarcação também é outra dica para descobrir o lugar certo de pendurar a obra.

20140316-105919.jpg

Quanto à altura, a arquiteta Letícia Ruivo compartilha uma dica que recebeu de quem entende o assunto. “Uma marchand de arte me contou essa regra: a tela tem que estar em linha reta com seu olho.”

20140316-110202.jpg

Quem quer usar mais de um quadro para decorar a parede pode lançar mão de algumas regrinhas. “Quando são quadros iguais é interessante pendurá-los em alturas diferentes, para quebrar o ritmo”, diz Pammela Menezes. Mas sempre elegendo uma base para mater o alinhamento – seja superior, inferior ou lateral, no caso de quadros posicionados verticalmente.

20140316-112329.jpg

20140316-112604.jpg

20140316-112821.jpg
A moldura pode combinar com o ambiente ou a tela.
Uma tela antiga pode ficar ousada com uma moldura mais moderna, assim como uma foto pode ficar muito interessante com uma moldura antiga, sendo o destaque do ambiente.

20140316-112921.jpg

20140316-113631.jpg

20140316-113649.jpg

20140316-113744.jpg

20140316-114508.jpg

20140316-115027.jpg
Então, mãos a obra! Agora é a hora de deixar sua casa linda e seus quadros à vista para que possam ser valorizados!

9 Comments

Filed under Acessórios com Arte, Arte, Eu li., Exposições, Objetos com Arte

O Pequeno Príncipe – alguém não leu?

Começou no dia 11 de janeiro uma exposição interativa sobre o livro O Pequeno Príncipe no Shopping JK em São Paulo.

Tem post meu sobre a exposição no Consueloblog.
Passa por lá! Aguardo seu comentário!

20140121-170520.jpg

20140121-183022.jpg
Atualizando o post com uma dica incrível da Sueli:
Livro pop up O Pequeno Princípe
O que é um livro pop up?
Um livro com dobraduras de papel, feitas com as cenas da história do livro, que parecem saltar quando abrimos as páginas.

2 Comments

Filed under Arte, Eu li., Exposições, Ilustração, São Paulo

Como encontrar um estilo pra chamar de meu?

Muito se ouve falar sobre moda, tendências e estilo.
Sobre pessoas que tem muito estilo e são reconhecidas por ele.
Costanza Pascolato é um ícone neste quesito, Coco Chanel, Consuelo Blocker, Cris Guerra e outras que fazem parte de minhas referências como exemplos de elegância e bom gosto.

Mas o que diferencia estas mulheres de nós?
O que é este tão falado estilo? Uma qualidade, um talento? Algumas nasceram com ele e outras estão fadadas a não tê-lo?

“Estilo é uma linguagem pessoal onde a moda e a forma como a transformamos fazem parte de uma assinatura que carregamos junto conosco”.

Acabei de ler o livro, Moda, da blogueira Cris Guerra, precursora dos blogs que mostram o look do dia. Para Cris, cada uma pode, com muito treino, com exercícios diários e um espelho de corpo inteiro, encontrar seu estilo e para isto é fundamental se conhecer, observar, arriscar, ousar e ter prazer no processo do aprendizado.

Tom Ford, em uma entrevista diz que detesta quando suas roupas são usadas exatamente como foram vistas na passarela, ele gosta quando somos criativas na hora de usar cada peça apresentada. Quando as usamos “do nosso jeito”, as peças se tornam únicas e acredito que esta é a chave, tornar única uma blusinha qualquer ou uma grande marca.

Para isto não é preciso muito dinheiro, nem grifes famosas no closet e sim descobrir o que me cai bem, o que faz com que eu me sinta confortável e segura, brincar com acessórios, com as cores, com o próprio guarda-roupa, com o cabelo, a maquiagem, o perfume. Tudo se agrega e se funde para definir “o” estilo.

Acho que todas nós conhecemos alguém que não é famosa, não é uma celebridade, mas que está sempre elegante e arrumada, sem importar as etiquetas que sustenta no corpinho. Com certeza esta pessoa encontrou o seu estilo, ela sabe quais são seus pontos positivos e os usa com inteligência, sabe o que lhe cai bem.

Eu gostei muito da forma como o assunto foi abordado pela Cris e acreditei nela!
Estou disposta a descobrir o meu estilo, a me descobrir a cada dia! Sou bem preto e branco, branco e preto e quero dar graça para este basicão. Já separei vários looks e outros que gostei na internet e vou tentar.
Comecei hoje!

20130729-030255.jpg

20130729-122736.jpg

20130729-122956.jpg

20130729-123030.jpg

Leave a Comment

Filed under Eu li., Moda

Cartilha sobre o câncer de mama – Prevenir está em suas mãos

Antes de escrever sobre o assunto, pensei: minha vontade no blog é compartilhar arte, impressões, amizades, viagens, receitas, tudo o que faz a vida mais leve, agradável, feliz!
Então falar de câncer?! Quem já passou pela doença ou tem alguém próximo que vive ou viveu a situação sabe que não é fácil, é sofrido. Vou falar de tristeza e dor?

Não, não vou falar sobre a tristeza, mas sobre tudo que eu acredito que pode de alguma forma contribuir para melhorar, prevenir, curar os males do câncer, que com certeza não são somente físicos. Vou escrever, e muito, e sempre!

Conheci Valéria Baraccat Gyy em uma entrevista que já comentei, aqui, no blog. Valéria foi diagnosticada com câncer de mama e desde então vem lutando contra a doença e pensando nas outras mulheres, criando projetos, fazendo parcerias, divulgando a Arte de Viver Bem, Instituto que criou com este nome para trabalhar pela causa.
Visitei a Casa da Mulher, seu mais recente projeto, uma casa decorada por arquitetos renomados, com espaços voltados para melhorar a auto estima das mullheres e recebi a cartilha. Uma delas, são várias editadas com temas que gravitam no universo de como viver melhor, se cuidar, conhecer os direitos e as leis que protegem a mulher com câncer.

Os temas:
Cuide-se e leve uma Vida Saudável e Feliz
Prevenir só Depende de Você
A Atividade Física e as Leis como suas Grandes Aliadas
As Leis como suas Grandes Aliadas

A que eu recebi:
CARTILHA – Câncer de mama, a prevenção está em suas mãos.
Editada pelo Instituto Arte de Viver Bem,também sob direção desta mulher que faz a diferença.
Tem o apoio da Editora Abril para distribuição das cartilhas dentro de revistas femininas do grupo.
Parabéns Valéria pelo trabalho!

20130701-164907.jpg

1 Comment

Filed under Eu li., Mulheres que fazem a diferença, pessoas que fazem a diferença, São Paulo

A cereja do meu bolo…

Esta semana quando li o post da Nina Horta com a receita de gaspacho de cerejas, minha cabeça mudou o rumo do assunto e fiquei pensando nas “cerejas” da minha vida.

Sempre ouvi esta expressão,”a cereja do bolo”, como sendo a melhor parte.
E qual a melhor parte da vida? O que faz eu ficar feliz?! Amigos queridos, lugares preferidos, pratos deliciosos, objetos desejados…
A descoberta é diária.

Descobrir esta escultura e esta receita (que talvez eu nunca faça) no post da Nina me deixou feliz!
Parece pouco? Pra mim não.

A escultura( que é também uma fonte) Spoonbridge and Cherry é feita de aço inoxidável, alumínio e pintura automotiva, tem as seguintes dimensões 8,99 x 15,69 x 4,11 m, está localizada em Minneapolis.
Autoria: Claes Oldenburg


Receita de Gazpacho de cereja(do blog da Nina Horta) de Martin Berasategui.
1 kg de tomates maduros
250 g de cerejas com vinte delas separadas para a finalização do prato.
5 gramas de pimentão verde
5 g de cebola
1 dente de alho
55 gramas de farinha de rosca
1 colher de vinagre de sidra ou de xerez
3 colheres de sopa de azeite de oliva extra virgem
Sal a gosto
Como fazer:
Tire os caroços das cerejas deixando umas 20 para enfeitar.Corte todos os outros ingredientes em pedaços, coloque numa vasilha, e deixe ficar da noite para o dia, sem juntar o vinagre e o sal.
No dia seguinte bata tudo no processador. Se quiser pedaçuda, pronto, se quiser lisa passe agora por peneira. Junte o vinagre e o sal. Experimente, corrija, junte água se estiver muito grossa.
Deixe gelar por cerca de duas horas, sirva geladíssima e se possível com uma pedra de gelo dentro.
Distribua as 20 cerejas pelos pratos ou taças, com o cabinho e tudo.

8 Comments

Filed under Eu li.