Sexta feira dia 13 de novembro de 2015

13nov2015---alemaes-acendem-velas-em-homenagem-as-vitimas-dos-atentados-de-paris-na-franca-em-frente-a-embaixada-francesa-em-ber Foto retirada desta matéria no Uol aqui

Sexta feira foi um dia muito triste.

Não tem como parar e não pensar em Paris, nas barragens trincadas, no Rio de Janeiro,  na guerra que acontece entre os países…

É impressionante como o homem, mesmo com tantas descobertas, mesmo chegando à Lua e  quase à Marte, ainda não consegue resolver questões sejam simples ou complexas com conversa, com bom senso, com tolerância.

Tudo isto parece tão distante de nós…

Fiquei pensando nas críticas que li  e em como nos posicionamos. Não conseguimos entender porque isto acontece, mas não cedemos nosso lugar na fila por nada. Somos intolerantes no trânsito e impacientes com quem não partilha de nossas opiniões políticas, religiosas ou qualquer outra que seja. Na época das eleições pudemos ver isto claramente, amigos cortando relações, excluindo de seu convívio virtual e real quem vota em outro partido.

Queremos que o outro entenda e mude!

Mude para o que achamos certo. E o outro também quer o mesmo.

E é assim. explicação simplista do que acontece no mundo.

Ah! Somando a esta intolerância: poder,  dinheiro e  orgulho. Tem bomba mais poderosa?

A dor existe. E o caso não é se a dor de  Paris ou a de Bento Gonçalves ou da Síria é maior. Se estamos dando muita atenção a eles e pouca a nós.

Fato é que o ser humano está cada vez mais irracional e o caso  é que precisamos mudar e esta mudança ter que acontecer aqui e agora.

Começando com cada um de nós. Parece algo muito batido pra se dizer, mas se cada um fizer algo,  mesmo que pareça irrelevante diante de um mundo tão grande e tão cheio de problemas, as coisas melhoram. Mesmo que seja um bom dia, uma flor, um pão… já melhora.

Não podemos esperar pelo outro, porque só podemos tomar nossas próprias atitudes e assim fazer a nossa parte.

Aquela conversa de que sou sozinho e sou um só não é desculpa.

Esta semana falei aqui no blog sobre o projetos dos vestidos, fiquei feliz por tantas pessoas que se envolveram, perguntaram, pessoas  que querem participar e que já participam de outros projetos pensando no bem do outro. Mas não é só isto. Acredito que olhar o outro com respeito, tratar o outro com tolerância, aceitar suas posições é tão importante quanto todos os projetos sociais.

Claro que isto não significa aceitar a morte e a guerra como posição.

Hoje o dia é de tristeza pela tragédia, pela morte, pela perda, pelos parentes que sofrem, pela intolerância, pelas guerras, pelo mal que existe neste mundo. Um dia para reflexão.

Pois não há mal que dure pra sempre.

Esta é minha fé.      

Leave a Comment

Filed under pessoas que fazem a diferença

Comente!